Casos e Referências

“Brincadeira: expressão máxima da criança”

Imagem retirada de EBC.
2 de novembro de 2015..

Confira a entrevista da educadora Renata Meirelles sobre a potência da brincadeira infantil!

Aqui no Toda Criança Pode Aprender já falamos algumas vezes a respeito da pesquisadora e educadora Renata Meirelles, autora dos projetos BIRA – Brincadeiras Infantis da Região Amazônica e Território do Brincar. Para quem ainda não conhece seu trabalho, vale a pena saber mais sobre seus registros acerca da diversidade das brincadeiras brasileiras. Neste post retomamos a entrevista que a autora concedeu a Ana Luiza Basilio para Net Educação em 2011.

Discorrendo sobre o brincar, Renata afirma que esta é a linguagem infantil por essência e que a brincadeira não possui uma utilidade, tendo como objetivo realizar a si mesma. Assim, esta seria a maneira própria que a criança tem de agir sobre o mundo, desenvolver-se e estruturar-se como ser humano.

Renata questiona o uso de brincadeiras em ambientes escolares quando seu foco é dirigido por adultos. Para ela, estes momentos não seriam realmente significativos para os pequenos por não serem experiências lúdicas espontâneas. Desta forma, o papel do educador deveria ser o de permitir o aflorar da brincadeira e de ampliá-la a partir de seu repertório, ao invés de determinar um fim para a atividade a priori.

Na entrevista, a educadora ainda comenta sobre a quantidade e a qualidade dos brinquedos infantis e sobre a importância cultural do brincar. Vale a pena conferir o material na íntegra clicando aqui!

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar