teste
Dicas Práticas e indicações

Como aproveitar as eleições para conversar sobre política com as crianças?

Como aproveitar as eleições para conversar sobre política com as crianças?
Imagem retirada de Tribunal Superior Eleitoral
14 de setembro de 2018..

Descubra aqui algumas dicas!

Você sabia que a participação dos pequenos na vida política é um direito garantido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)? Além dessa ser uma forma de trazer familiaridade com acordos sociais e desenvolver o pensamento crítico, as crianças descobrem muito sobre a sociedade na qual estão inseridas, aprendem a se posicionar respeitando a diversidade e a conviver coletivamente. Isso não significa necessariamente que as crianças devam estar engajadas em discussões ou eventos partidários, mas sim refletindo e se envolvendo com situações do dia-a-dia que envolvem o pensamento político e cidadão (assim como exemplificamos aqui).

Em matéria de Mariana Alvim para a BBC News, especialistas dão dicas de como explorar a política com as crianças, aproveitando o momento das eleições e mediando as interações com as notícias com as quais se deparam. Vamos ver algumas delas abaixo:

1. Acolha o interesse da criança, mas não a obrigue a falar sobre o tema
Os momentos de conversa e de reflexão sobre política devem ser aproveitados a partir de colocações e curiosidades dos pequenos, tendo relação com seu dia-a-dia. Fará pouco sentido para a criança que os adultos tragam questões muito complexas e fiquem explicando por muito tempo. Esse conhecimento deve ser construído em conjunto e de forma gradativa.

2. A sua participação política também influencia a vida das crianças que convivem com você
Participar de manifestações, assistir ao noticiário, ler o jornal… Tudo isso é observado pelas crianças para as quais você é uma referência e desperta a curiosidade. Aproveite alguns desses momentos do cotidiano para incluir os pequenos, convidando-os a estar junto, mas zelando por sua segurança e respeitando sua disponibilidade. De acordo com Fabíola Sperandio, diretora pedagógica de uma escola de Goiás, entrevistada pela BBC:

“Somos responsáveis pelas crianças, não só por sua segurança física mas também emocional, de formação humana. No momento em que se opta por inserir a criança em protestos, por exemplo, você tem que prepará-la para isso e lidar com os momentos posteriores. É preciso uma disposição para o diálogo, para a escuta, perguntar o que ela entendeu do que viu, esclarecer dúvidas…”

Conforme a especialista ressalta, é fundamental que o diálogo esteja presente em todos os momentos, de forma que os pequenos possam elaborar as suas vivências. Utilizar referências concretas e comparações com situações conhecidas também pode ajudar muito, por exemplo: fazer uma analogia entre o papel do síndico frente aos moradores de um prédio e do presidente frente aos cidadãos um país (dica oferecida pela neuropsicóloga Deborah Moss na matéria da BCC).

3. Respeite e ensine a respeitar a diversidade
Tudo bem apresentar a sua visão política e ideológica à criança. Todos temos um ponto de vista. Entretanto, é importante que ela saiba que existem outros jeitos de pensar e que eles também merecem ser respeitados e conhecidos. Principalmente quando se trata de política é importante lembrar: não há verdade absoluta.

4. Seja um exemplo
As crianças observam tudo ao redor delas e aprendem não só com as palavras, mas também com as ações dos adultos. É fundamental perceber se as posturas e posicionamentos que adotamos no dia-a-dia combinam com o que estamos tentando transmitir aos pequenos. O melhor jeito de ensinar é dar o exemplo!

Gostou das dicas e quer saber mais sobre como conversar sobre política com as crianças? Visite a matéria completa da BBC e também os nossos textos 6 perguntas para conversar sobre política com crianças pequenas, Quem disse que política não é coisa de criança? e Infância e Política: que lugar temos atribuído à infância em nossa convivência social e afetiva?

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar