Dicas Práticas e indicações

Livros que fazem as crianças crescerem #42: sobre alguns direitos

Livros que fazem as crianças crescerem #42: sobre alguns direitos
26 de Janeiro de 2018..
Este artigo faz parte da série:

Livros que fazem as crianças crescerem

Que tal conhecer dois livros que permitem pensar sobre alguns direitos das crianças ao ler e ao brincar?

Que as crianças também possuem direitos não se questiona. O direito de brincar é certamente um deles, algo fundamental ao longo de toda a infância. Mas o que acontece quando a brincadeira corre o risco de ser interrompida por um dia de chuva? Será mesmo que é preciso desistir de brincar ao ar livre? Será que elas não podem ter o direito de se divertir na chuva?

O brincar e o jeito peculiar das crianças de enxergarem o mundo ao seu redor e de lidarem com os obstáculos são aspectos que se sobressaem no primeiro livro infantil do escritor argentino Liniers, mais conhecido como criador das tirinhas e histórias “Macanudo”.

O autor se inspirou em suas filhas e, mais especificamente, numa situação vivenciada e bem resolvida por elas. No livro, duas irmãs, usufruem do direito de brincar na chuva, devidamente protegidas com galochas e capas, e seguem construindo narrativas de muita imaginação, algo tão particular da infância: o trovão anuncia mais chuva, a chuva forte pode provocar sons de palmas… Quem melhor do que as crianças para criar, viver e se divertir com tudo isso?

Os sábados são como um grande balão vermelho
Texto e ilustrações: Liniers
Editora Vergara & Riba

Como quadrinista, o autor também ilustrou livro, dando ainda mais magia e encanto à aventura chuvosa das meninas! Vale a pena conferir.

Página interna de Os sábados são como um grande balão vermelho

Dois autores já com muita experiência em produzir e ilustrar livros para as crianças se reuniram para apresentar os diferentes direitos de um leitor, na verdade, de um pequeno leitor.

Direitos do pequeno leitor
Texto de Patrícia Auerbach
Ilustrações de Odilon Moraes
Editora Companhia das Letrinhas

Inspirada na obra de Daniel Pennac, Como um romance (Editora Rocco), em que o autor também apresenta um conjunto de direitos que intitula como “direitos imprescritíveis do leitor”, Patrícia se viu “autorizada” a criar um livro que permita às crianças brincar ao ler e brincar com as palavras e situações que envolvem os atos de leitura. É assim que são apresentados os direitos de “sonhar sempre”, de “escolher o personagem principal”, “de fazer amigos incríveis”, “de fazer de conta” e muito mais.

E para instigar ainda mais esses direitos, e seu exercício, Odilon constrói as ilustrações tecendo um casamento mais do que perfeito e imaginativo com personagens, livros, cenas e episódios bem conhecidos do mundo infantil: piratas, o coelho de Alice, a boneca Emília e seu amigo Leitão, Max (de Onde Vivem os monstros), o crocodilo (de Peter Pan?!?!)… até Chapeuzinho Vermelho caminhando no bosque tem lugar neste universo.

                                                    Página interna de Direitos do pequeno leitor

Enfim, dois livros para agradar leitores de todos os tamanhos, desde que queiram colocar em prática seus direitos, como ler num dia de chuva, por exemplo!

Verifique se os livros indicados neste post estão disponíveis em alguma biblioteca próxima a você. Também é possível adquiri-los nos links abaixo:

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar