teste
Casos e Referências

Menina de 11 anos cria canal no YouTube para indicar livros

Menina de 11 anos cria canal no YouTube para indicar livros
Imagem retirada da página do Facebook "A Menina que Indica Livros"
19 de Fevereiro de 2018..

Conheça Catarina e seu canal: “A Menina que Indica Livros”!

Catarina tinha 8 anos recém feitos quando teve a ideia de criar vídeos com indicações de seus livros preferidos. Começou com algumas postagens em sua página pessoal do Facebook e, incentivada por seus pais, amigos e sua escola, criou um site, um canal no YouTube, uma página no Facebook e um Instagram para o projeto “A menina que indica livros”.

A cada quarta-feira ela compartilha uma nova sugestão e se oferece para emprestar os exemplares de sua coleção aos interessados. Além das indicações virtuais, Catarina também realiza piqueniques nos quais vários leitores se encontram para conversar sobre seus títulos preferidos e realizar trocas e empréstimos.

A ideia foi crescendo tanto que atualmente Catarina possui parceria com algumas editoras e autores e recebeu, em 2017, o Prêmio IPL – Retratos da Leitura. Todo esse processo foi acompanhado de perto por seus pais, que intermediam os contatos com editoras, auxiliam nas filmagens, realizam as postagens e ajudam a filtrar os contatos que chegam pela internet. Segundo declarou Carla, a mãe de Catarina, em entrevista para o G1:

“Creio que o interesse da Catarina pela leitura surgiu sim do exemplo em casa e também dos passeios que a gente sempre fez com ela, estimulando a sede de conhecimento. (…) Num certo momento, ela mesma vai querer assumir as postagens, contatos etc… E tenho certeza que o público irá notar esta transição. Nos vídeos mesmo já notamos que ela tem se preocupado mais em ser mais crítica e falar mais sobre os livros, no início era só indicação e pronto. Creio que num determinado momento ela partirá para resenhas escritas mais elaboradas também. “

Essa fala de Carla enfatiza o quanto o papel dos adultos é importante como referência e no apoio à criatividade da criança, garantindo sua segurança e ajudando a filtrar informações e contatos. Esse amparo dos pais de Catarina certamente é essencial tanto para seu interesse pelos livros quanto para a viabilidade de seu projeto.

Não deixe de conferir e acompanhar as dicas de “A menina que indica livros”! Deixamos abaixo uma sugestão para começar essa exploração!

Como já destacamos em outros posts, vale reafirmar que a atuação dos adultos ao cuidar da relação das crianças com as tecnologias é fundamental, seja evitando que passem longos períodos do dia nessa interação, seja evitando a superexposição nas redes sociais.

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar