Casos e Referências

Mochilas luminosas ajudam crianças a voltarem seguras de noite para suas casas

Mochilas luminosas ajudam crianças a voltarem seguras de noite para suas casas
Imagem retirada de Pixabay
12 de Fevereiro de 2018..

Na África do Sul, onde muitas comunidades não têm energia elétrica, esse tem sido um grande recurso para transformar a realidade dos estudantes que vivem por lá!

Em matéria publicada na plataforma Hypeness é possível saber mais sobre as “Repurpose Schoolbags”, as mochilas que, além de carregar os tradicionais materiais escolares, iluminam o caminho dos alunos na volta para a casa, os auxiliando também em suas leituras e lições de casa durante a noite!

Criadas em parceria por Rea Ngwane e Thato Kgatlhanye, dupla empreendedora do projeto Rethaka, que recicla sacolas plásticas, as mochilas são recarregadas durante o dia por meio do contato com a luz solar, ficando completamente abastecidas de energia para funcionar na escuridão.

Essa brilhante ideia surgiu de um trabalho de escola feito por Thato Kgatlhanye, em 2014, pensando em soluções para um dos problemas sociais enfrentados em parte do continente africano: a falta de energia elétrica. Ela diz que não é preciso ser um grande cientista para pensar em melhorias para o entorno em que se vive.

Com tal iniciativa várias questões começaram a ser solucionadas, como a segurança de crianças e adolescentes no retorno da escola, o incentivo à leitura e à escrita, o aumento de empregos na região (já que a empresa contratou novos funcionários para a produção das mochilas) e a reciclagem das sacolas plásticas, que ganharam novo destino, tendo seu descarte no meio ambiente reduzido.

Confira o vídeo abaixo que mostra um pouco do trabalho dessas incríveis mulheres, que trouxeram uma resposta simples e criativa para problemas vivenciados por inúmeras comunidades africanas:

 

E você, o que achou desse projeto? Conte-nos abaixo, nos comentários, o que pensa a respeito de tudo isso e, se puder, contribua com alguma proposta para solucionar impasses que também percebe em seus arredores.

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar