Casos e Referências

Cinema gratuito é criado por garoto de 8 anos, no Acre

Cinema gratuito é criado por garoto de 8 anos, no Acre
Imagem retirada de Unsplash
20 de setembro de 2017..

E as sessões já começam a funcionar no bairro de Cidade do Povo… Confira!

O pequeno Rafael Kaweh, apaixonado por cinema e animações, teve uma brilhante ideia ao sair de uma sessão, no shopping de Rio Branco, capital do Acre. Disse a seus pais que gostaria que outras crianças que não têm acesso a esse tipo de cultura e entretenimento pudessem se divertir tanto quanto ele assistindo filmes.

O projeto inicial partiu do próprio menino, que solicitou a seu pai que comprasse um cinema e distribuísse entradas gratuitas a todas as crianças de seu município. Nesses moldes tal empreendimento não seria possível… mas o pai, que é assistente social e trabalha de perto com a população de baixa renda, entendeu a importância desse olhar para o público infantil menos privilegiado e pensou em estratégias para adaptar a proposta do filho. Em uma dessas conversas, Rafael se lembrou que na sua escola costumam projetar os filmes em um telão branco com várias cadeiras em volta. A partir dessa memória, imaginou que, dessa forma, talvez o cinema popular se tornasse viável.

Contando com a ajuda de uma equipe de profissionais voluntários que trabalham em projetos sociais, Rafael e sua família começaram a colocar em prática o “Cine Oportunidades”: arrecadaram dinheiro suficiente para a compra de um banner, de um projetor e algumas caixas de som. Hoje em dia eles se programam para organizar sessões quinzenais com entrada franca, com direito a refrigerante e pipoca para acompanhar as exibições! Ao final de cada uma delas, fazem juntos uma roda de conversa para ouvir o que as crianças pensaram a respeito do filme e dois ingressos são sorteados para que aquelas que nunca foram a um cinema de verdade possam ter essa experiência.

“Fazemos esse sorteio e levamos os ganhadores ao cinema. Para mim, como pai, é muito emocionante ver essa atitude. Fico muito feliz, isso mostra que eu e a mãe dele somos um exemplo para ele com o nosso trabalho social. Ele ter esse espírito de compartilhar é muito importante para nós”, conclui Almeida, pai de Rafael.

O “Cine Oportunidades”, portanto, além de transformar um espaço físico em um ambiente no qual se dissemina a arte, a cultura e o diálogo, favorece um convívio entre as crianças que, interagindo e trocando experiências diversas, desenvolvem-se em comunidade. Sensibilizar os pequenos desde cedo a olhar para as diferenças, pensando nas estruturas sociais e os incentivando a colaborar com ideias e gestos que garantam melhores condições de vida para todos é educar para a cidadania.

E você? O que tem feito pela sua cidade e pelos jovens que nela circulam? Conte-nos abaixo sobre seus projetos ou se conhece alguma iniciativa bacana, como essa, para compartilhar conosco!

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar