fbpx

Toda Criança Pode Aprender – Formação de Mediadores de Aprendizagem

FORA DA ESCOLA . 2018

Como ação complementar ao projeto “Aprender Linguagem” desenvolvido na rede municipal de Educação Infantil da cidade paulista de Mauá, o Laboratório de Educação se propôs a conhecer e entender as necessidades das famílias atendidas pelas escolas. O objetivo era o de identificar que tipos de materiais e conteúdos poderiam potencializar os momentos de interação entre adultos e crianças como situações de aprendizagem, para além dos espaços de ensino formal.

O trabalho foi dividido em duas etapas. Na primeira, que se deu ao longo do primeiro semestre, realizamos um encontro junto aos 46 diretores das escolas de educação infantil, em que buscamos refletir sobre situações de aprendizagem não-formais, fundamentais para o desenvolvimento infantil. Na sequência, formadoras do projeto Toda Criança Pode Aprender ofereceram 15 reuniões destinadas a familiares de crianças matriculadas na rede, das quais participaram cerca de  272 pessoas. 96,7% dos presentes avaliaram o encontro como “bom” e “muito bom” e, para 97,1% deles, os conteúdos discutidos foram considerados “úteis” . O encerramento desse ciclo de trabalho envolveu uma segunda reunião com os diretores para novamente discutirmos a relação escola-família a partir das experiências observadas em suas escolas.

Os encontros do primeiro semestre permitiram identificar 10 famílias com filhos de 0 a 5 anos que, voluntariamente, optaram por participar da proposta do segundo semestre. Nessa etapa do projeto foram realizados 3 ciclos de visitas domiciliares e uma reunião coletiva com os participantes.

Os critérios de escolha para participar foram:

  • interesse das famílias em receber as visitas;
  • variedade de regiões das residências;
  • variedade de escolas da rede Municipal de Mauá em que as crianças estavam matriculadas;
  • variedade de gênero das crianças;
  • variedade de idades das crianças (considerando a faixa de 0 a 5 anos)

Em cada encontro, compartilhamos com as famílias materiais piloto. A partir dos feedbacks recebidos, fizemos adaptações e testamos diferentes conteúdos e formas de apresentação.

As versões finais serão desenhadas com maior definição a partir das pesquisas que ocorrerão em 2019 em diferentes locais e contextos frequentados pelas famílias. A ideia é estruturar ações e estratégias para mobilizar os principais stakeholders a quem as famílias recorrem de forma a potencializar experiências fundamentais para o desenvolvimento infantil, ajudando a qualificar a interação dos adultos com as crianças.

Compartilhe

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar