A nova fase do Projeto Aprender: dentro e fora da escola | Labedu

A nova fase do Projeto Aprender: dentro e fora da escola

1 de julho de 2020..

Parceria entre SEDUC Maranhão, Laboratório de Educação e Eneva vai para uma segunda etapa, auxiliar na formação de profissionais da educação Infantil.

Após parceria bem sucedida para produção de vídeos para as famílias de crianças de 0 a 6 anos, atingindo mais de 165 mil visualizações, o Projeto Aprender: dentro e fora da escola vai para sua próxima etapa: a  formação dos profissionais das redes municipais do estado.

A partir de 17/08 até o dia 18/12, serão feitos encontros 100% virtuais com profissionais de todos os municípios maranhenses do curso Aprender Linguagem, desenvolvido pelo Laboratório de Educação. O curso promoverá a ampliação do repertório de contextos favoráveis ao desenvolvimento da linguagem por crianças de até 5 anos de idade com focos: na análise didática, no planejamento de situações de aprendizagem e em aspectos da gestão pedagógica.

“Acreditamos na importância da educação e por isso seguimos firmes apoiando a Seduc por meio do Projeto Aprender, que neste ano está acontecendo de forma virtual, por conta da pandemia. Apesar dos desafios do momento, pais e crianças puderam aproveitar as atividades interacionais e lúdicas desenvolvidas pelo nosso parceiro, o Laboratório de Educação. Agora, o projeto vai contribuir com o desenvolvimento dos profissionais da educação infantil. Temos certeza de que os encontros virtuais serão enriquecedores para os participantes”,  avalia o diretor de Serviços Corporativos da Eneva, Luís Vasconcelos. 

"Para o Laboratório de Educação esta oportunidade representa a possibilidade de disponibilizar o trabalho desenvolvido pela nossa equipe ao longo de muitos anos. Nosso maior objetivo é encontrar maneiras de formar os profissionais da educação para que cada vez mais seja possível garantir um contexto de aprendizagem de qualidade para as crianças maranhenses.  O apoio da Eneva e a parceria com a SEDUC tem sido essenciais para isto." diz Beatriz Cardoso, presidente do Laboratório de Educação.

Compartilhe
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.