fbpx

Atividades para fazer com os bebês #1

0 a 6 meses

Um bebê acaba de nascer! E nesse momento, por mais incrível que possa parecer, seu potencial de aprendizagem já é imenso. As aprendizagens que ocorrem no período inicial da vida se dão especialmente por meio da interação entre o bebê e seus principais cuidadores. O que significa que o vínculo afetivo, bem como a sensação de aconchego e segurança,  é fundamental para as conquistas da criança, desde os primeiros instantes.

Selecionamos algumas dicas para tornar a interação entre o bebê e seus cuidadores ainda mais potente, favorecendo aprendizagens e o desenvolvimento pleno da criança ao longo dos seis primeiros meses.

 

Conversas com o bebê

Sempre, já a partir do primeiro contato, converse com o bebê usando um tom de voz agradável e em volume normal – de preferência, olhando atentamente para ele. Pesquisas indicam que o bebê reconhece o som da voz materna desde antes do nascimento, o que significa que possui uma escuta apurada e pronta para se desenvolver. Faça perguntas a ele, responda você mesmo e narre pequenas sequências de ações (“Você quer tomar banho? Sim! Agora você vai tomar um banho gostoso, colocar uma roupa limpa e depois fazer um soninho!”). Isso é favorável tanto para a ampliação do vínculo afetivo quanto para o desenvolvimento da linguagem.

E que tal cantar e ouvir músicas?

Do mesmo modo como conversar com o bebê, cantar e ouvir músicas são também ações importantes de se realizar! Cantarole canções diversas, faça gestos que possam acompanhá-las. Coloque músicas para tocar, preferencialmente tranquilas. Também vale recitar poemas e parlendas! Em todas essas situações, a criança experimenta a escuta de sons em entonações e ritmos diversos!

Escute o que estou dizendo…

Por volta do segundo mês, o bebê emite alguns sons. Estabeleça com ele uma conversa a partir disso, instigando-o a continuar nessa exploração sonora e, também, garantindo espaço para escutar o que ele “diz”.  

Hora da história

Leia histórias para o bebê, preferencialmente as curtas e marcadas por repetições. Vale intensificar as leituras por volta do quinto ou sexto mês. Não se preocupe em apresentar sempre livros novos, rever histórias conta muito nessa faixa etária!

Explore as imagens dos livros

Além de ler as histórias, explore as imagens dos livros, especialmente se o bebê já está com seis ou sete meses de vida.  Aponte e nomeie os elementos ou os personagens que apareçam nas ilustrações. É comum que o bebê produza sons também nesses momentos e vale instigá-lo a fazer a isso!

Claro e escuro…

Exponha o bebê à luz do dia, deixando a claridade entrar no ambiente em que ele se encontra, mesmo que seja enquanto dorme. Isso favorece o desenvolvimento de sua visão e a sua interação com o próprio ambiente, pois, por volta do segundo ou terceiro mês, ele já consegue acompanhar com os olhos o movimento de objetos e pessoas.

Garantindo o espaço do bebê

O lugar em que o bebê permanece por mais tempo  (o berço, por exemplo) não deve ser repleto de objetos, já que aos poucos a criança passa a explorar seus movimentos e o próprio corpo e precisa se sentir livre para tal. Deixe-a também algum tempo sobre um colchão ou colchonete no chão, isso amplia suas possibilidades de exploração. Fique apenas por perto e observe, pois por volta dos quatro meses o bebê já pode começar a rolar! Se ele conseguir permanecer sentado, deixe-o nessa posição por alguns momentos (com apoios ao lado) de modo que possa ver e descobrir o ambiente a partir de um novo ângulo.

Objetos e movimentos

Objetos que se movimentam chamam a atenção do bebê, especialmente a partir do segundo mês. Pendure-os no carrinho, no berço ou mesmo movimente-os com as mãos. É possível também construir um móbile, pendurando objetos como fitas coloridas, pompons de lã ou linha, em um cabide devidamente forrado com tecido.

Começando a brincar

Em alguns momentos, deixe objetos e brinquedos variados perto do bebê. Cuide para que sejam leves, inquebráveis e grandes (para que não sejam engolidos). Mostre-os, explore-os e experimente colocá-los mais perto do bebê ou entregue-os em suas mãos.

Explorando brinquedos

Aproximadamente a partir do sexto mês, dê os objetos diretamente nas mãos do bebê. Alguns brinquedos instigam interessantes explorações e podem ser facilmente feitos em casa: bolas de meia, caixas ou cubos coloridos, pequenas garrafas pet contendo objetos (que quando chacoalhadas produzem sons distintos), etc. No caso das garrafas, tome cuidado em lacrá-las muito bem (para evitar que os pequenos objetos sejam alcançados pelo bebê) e em mantê-las sempre limpas, pois certamente serão levadas à boca pela criança.

Passeios

Sempre que levar o bebê para passear, especialmente em praças, parques ou praias, deixe que ele explore lugares gramados ou com areia, sobretudo se já fica sentado sem apoio ou se já engatinha. Permaneça sempre por perto! Caso outros bebês estejam no ambiente, favoreça a aproximação entre eles, instigando uma interação! Quando passear pelas ruas, não deixe de conversar com o bebê!

Compartilhe
Newsletter

Insira seu email e acompanhe as novidades

Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.