Criança também tem direito de dizer não | Labedu
Dicas Práticas e indicações

Criança também tem direito de dizer não

2 de julho de 2014

Desde cedo ensinamos crianças a respeitarem os adultos e as regras de convivência. De certa forma, na construção de uma hierarquia entre criança e adulto, culturalmente se considera que a criança não deve questionar o que um adulto lhe diz. Afinal, ela é dependente dele por toda a sua infância e é ele o responsável por ela.

Para todos, esse seria o movimento natural das coisas sem muitos questionamentos. Mas, ao olharmos algumas situações – às vezes tão corriqueiras e naturais – esquecemos de considerar as próprias crianças. Considerar seus sentimentos e considera-las em seus direitos, com escolhas e desejos.

Isabela Kanupp, uma mãe blogeira, partindo de vários questionamentos ao que parece posto e culturalmente aceito, nos oferece um espaço para olhar alguns comportamentos que temos com as crianças e refletir considerando o respeito necessário a elas.

Kanupp cita uma lista muito interessante publicada em inglês no Buzzfeed sobre as maneiras de ensinar consentimento às crianças (o post está traduzido aqui) e a amplia, fazendo um convite a nos colocarmos no lugar das crianças e percebermos alguns estranhamentos e desrespeitos que elas têm e sofrem com algo que tratamos como natural.

Partindo da descrição de 2 cenas muito comuns às crianças, mas totalmente absurdas se mudarmos os protagonistas para adultos, ela nos conduz à conclusão clara de que não respeitamos os pequenos.

Acompanhe as cenas descritas e tente pensar em que momentos as crianças passam por elas.

Cena 1:

“Vamos supor que você está no banco. Dai você encontra uma conhecida e sua conhecida conhece outra pessoa na fila do banco. E ela fica para você: Fulana, fala oi para o Sicrano fala! Da um beijo nele! Ele é meu amigo, da um abraço nele!”

Cena 2:

“Estamos em uma festa e chega alguém e nos beija! Não conhecemos a pessoa e mesmo se conhecêssemos isso é um absurdo, não há consentimento, certo?
Ao questionarmos a pessoa ela diz que fez isso porque somos fofas!”

Impressionante, não?!

Se faz isso com as crianças com enorme frequência.

Leia as reflexões no texto original. Muito bom!

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar