Menina de 11 anos cria canal no YouTube para indicar livros | Labedu
Casos e Referências

Menina de 11 anos cria canal no YouTube para indicar livros

Imagem retirada da página do Facebook "A Menina que Indica Livros"
19 de fevereiro de 2018

Conheça Catarina e seu canal: “A Menina que Indica Livros”!

Catarina tinha 8 anos recém feitos quando teve a ideia de criar vídeos com indicações de seus livros preferidos. Começou com algumas postagens em sua página pessoal do Facebook e, incentivada por seus pais, amigos e sua escola, criou um site, um canal no YouTube, uma página no Facebook e um Instagram para o projeto “A menina que indica livros”.

A cada quarta-feira ela compartilha uma nova sugestão e se oferece para emprestar os exemplares de sua coleção aos interessados. Além das indicações virtuais, Catarina também realiza piqueniques nos quais vários leitores se encontram para conversar sobre seus títulos preferidos e realizar trocas e empréstimos.

A ideia foi crescendo tanto que atualmente Catarina possui parceria com algumas editoras e autores e recebeu, em 2017, o Prêmio IPL – Retratos da Leitura. Todo esse processo foi acompanhado de perto por seus pais, que intermediam os contatos com editoras, auxiliam nas filmagens, realizam as postagens e ajudam a filtrar os contatos que chegam pela internet. Segundo declarou Carla, a mãe de Catarina, em entrevista para o G1:

“Creio que o interesse da Catarina pela leitura surgiu sim do exemplo em casa e também dos passeios que a gente sempre fez com ela, estimulando a sede de conhecimento. (…) Num certo momento, ela mesma vai querer assumir as postagens, contatos etc… E tenho certeza que o público irá notar esta transição. Nos vídeos mesmo já notamos que ela tem se preocupado mais em ser mais crítica e falar mais sobre os livros, no início era só indicação e pronto. Creio que num determinado momento ela partirá para resenhas escritas mais elaboradas também. “

Essa fala de Carla enfatiza o quanto o papel dos adultos é importante como referência e no apoio à criatividade da criança, garantindo sua segurança e ajudando a filtrar informações e contatos. Esse amparo dos pais de Catarina certamente é essencial tanto para seu interesse pelos livros quanto para a viabilidade de seu projeto.

Não deixe de conferir e acompanhar as dicas de “A menina que indica livros”! Deixamos abaixo uma sugestão para começar essa exploração!

Como já destacamos em outros posts, vale reafirmar que a atuação dos adultos ao cuidar da relação das crianças com as tecnologias é fundamental, seja evitando que passem longos períodos do dia nessa interação, seja evitando a superexposição nas redes sociais.

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar