Casos e Referências

Por que livros para as crianças?

Por que livros para as crianças?
26 de agosto de 2013..

Ainda é difícil prever o futuro do livro, mas é interessante pensar o que as crianças podem aprender ao ter acesso a esses objetos.

A resposta à pergunta “por que livros para as crianças?” pode ter diferentes focos, desde aqueles ligados à aprendizagem formal até a imersão na leitura literária. Mas, aqui, nos interessa pensar no acesso aos livros como objeto… o acesso a sua materialidade.

Em tempos de tecnologia digital, livros digitais e jogos eletrônicos, a discussão sobre o livro impresso tem aparecido com frequência. Alguns preveem o fim dos livros em papel e outros travam uma campanha de resistência. Ainda é difícil avaliar o futuro do livro, mas é interessante pensar o que as crianças podem aprender ao ter acesso a esses objetos.

Katsumi Komagata, designer gráfico japonês e autor premiado internacionalmente pelos livros produzidos, nos oferece uma contribuição para essa reflexão.

Em seu texto, publicado pela Revista Emília, afirma: “a coisa mais importante que as crianças têm que aprender é que as coisas quebram se forem tratadas com brutalidade. O mesmo vale para seres humanos. (…) As crianças precisam aprender a tratar os papeis com delicadeza, do contrário eles se danificam facilmente. A sensibilidade humana deve ser aprendida na infância. Livros ilustrados, portanto, devem permitir às crianças experienciá-los como objetos, além de compartilhar com a mãe e o pai experiências que irão dar apoio ao seu processo de crescimento”.

Assim, o livro em papel pode, além de possibilitar a imersão literária, possibilitar às crianças o aprendizado da delicadeza, da beleza, da simplicidade e do cuidado com as coisas e com o outro.

Além disso, Komagata indica outro aspecto sobre o livro impresso: a importância do objeto, da sua materialidade. Nesse sentido diz: “A presença é algo muito importante e o livro se torna um objeto para ser compartilhado”.

As reflexões que ele faz se relacionam diretamente com a experiência vivida pelos japoneses com o terremoto seguido de tsunami, ocorrido em 2011.

Nas situações mais terríveis, o valor das coisas parecem apresentar o seu sentido mais profundo.

Quer saber mais sobre o que pensa Katsumi Komagata sobre os livros para crianças?

Acesse artigos publicados na Revista Emília, aqui.

Leia livros para as crianças, elas podem aprender muito mais do que imaginamos!

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar