fbpx

Atividades para fazer com os bebês #2

6 a 12 meses

O bebê está crescido! Passa mais tempo acordado, tem um tempo de concentração maior e já começa a sentar ou mesmo a engatinhar ou andar. Já reconhece pessoas próximas e demonstra preferências por objetos, brinquedos, livros, músicas ou brincadeiras. A interação entre o bebê e os adultos de referência se mantém fundamental para suas conquistas nesse período!

Selecionamos algumas dicas para tornar a interação entre o bebê e seus cuidadores ainda mais potente, favorecendo aprendizagens e o desenvolvimento pleno da criança ao longo do segundo semestre de vida.

 

Conhecendo alimentos

Caso o bebê já consuma alguns alimentos, lembre-se de contar a ele o que você está lhe oferecendo no momento das refeições: “Olha! Vamos comer banana!”, “Agora é hora do suco de laranja!”, etc. Também permita que ele explore com as próprias mãos as frutas que consome. Ofereça um pedaço para que ele segure e o instigue a levá-lo à boca.

 

Brincando e explorando mais brinquedos

O tempo de concentração e o interesse do bebê aumentam nessa faixa etária, ele já permanece mais horas acordado, o que faz com que se dedique mais a brincar e a explorar objetos. Organize, então, um cesto ou uma caixa contendo objetos com formatos, tamanhos e cores diferentes: bolas de meias, retalhos de tecidos com texturas e cores distintas, objetos de pano e de espuma, chocalhos (que podem ser montados com pequenas garrafas pet contendo objetos dentro que produzam diferentes sons. Cuide apenas para deixá-las bem lacradas!), etc.. Deixe alguns desses objetos (entre seis e dez) perto do bebê, preferencialmente no chão ou sobre um colchonete, e os explore com ele! Repita os mesmos objetos por vários dias, pois a exploração do bebê pode variar, e muito! Em outros momentos, ofereça a caixa de objetos e convide o bebê a pegar aquilo que deseja.

Cantando e fazendo gestos

Além de cantar e colocar músicas para que o bebê escute, procure acompanhá-las com gestos e movimentos. Faça isso na frente do bebê ou segurando-o no colo. Você pode também segurar em suas mãozinhas e realizar, com ele, diferentes movimentos. Se você nota que o bebê tem preferência por algumas músicas, reproduza-as mais vezes e diga que colocará “a sua preferida” ou a nomeie.

Interagindo com livros

Outra opção para os momentos de brincadeira do bebê é a exploração de livros bem conhecidos. Coloque em uma caixa dois ou três, cujas histórias você já apresentou várias vezes. Deixe que o bebê explore esses livros, ajudando-o a virar as páginas. Vá nomeando o que mostram as ilustrações ou repetindo passagens do texto. Embora você já possa dizer ao bebê que precisam “cuidar do livro”, nessa fase é natural que os livros se rasguem, isso faz parte do processo inicial de exploração. A caixa também pode conter livros mais voltados a exploração manual, como os de pano ou plástico – não vale, porém, substituir os que têm histórias tão conhecidas e queridas!

Imitando

Desde cedo o bebê é um atento observador! É assim que ele aprende muitas coisas, imitando o que vê ou escuta! Por isso, instigue-o a novas imitações: bata palmas e o incentive a repetir; dê a ele um objeto igual ao seu e brinque de falar ao telefone; reproduza os sons e os gestos que ele faz; etc. Muitas vezes, isso faz com que o bebê procure dar continuidade a essa imitação.

Brincando no banho

O banho não é apenas o momento da higiene, pode também favorecer muitas explorações. Alguns exemplos: nomeie as partes do corpo do bebê enquanto as lava; afunde objetos na banheira e os solte para que o bebê os veja desaparecer e aparecer novamente, quase que saltando para ele; use esponjas macias, mas com diferentes texturas e cores. Vale explorar também a observação no espelho, chamando a atenção do bebê para o seu próprio reflexo!

Passeando pelas ruas

Nos passeios que realiza com o bebê, especialmente pelas ruas do entorno onde moram, chame sua atenção para o que veem no caminho, nomeando lugares, pessoas que encontram e o estimule sempre a interagir com elas.

Cobrindo e descobrindo

A brincadeiras tradicional de esconder objetos e esperar que o bebê os localize continua válida: na frente do bebê, cubra algum objeto com um pano leve e o instigue a encontrá-lo. Quando isso ocorrer, bata palmas ou comemore de algum modo para mostrar a ele que fez uma grande descoberta!

Amassando e experimentando

Aproximadamente a partir dos 9 ou 10 meses, o bebê pode experimentar consistências diferentes, como mexer e brincar com massinha caseira (feita com água, farinha e algum tipo de corante comestível que pode ser extraído de frutas e legumes). Segurando em suas mãos, faça com o bebê bolinhas e as amasse batendo a mão sobre elas; faça rolinhos; deixe que ele explore os pedaços de massa livremente; etc. É importante que a massinha seja comestível, pois é esperado que o bebê a leve à boca.

Em movimento

A partir do momento em que o bebê passa a engatinhar e/ou a andar, o seu espaço de exploração aumenta significativamente. É importante ficar por perto enquanto ele se movimenta, cuidando também do que é deixado ao seu alcance. Nesses momentos, vale deixar o bebê bem confortável, de forma que a exploração seja favorecida, o que inclui deixá-lo descalço, tanto em casa quanto em outros espaços, como gramados e lugares com areia, para que experimente as possibilidades de movimento e as sensações que o contato com tudo isso oferece.

Compartilhe
Newsletter

Insira seu email e acompanhe as novidades

Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.