fbpx
Casos e Referências

Interação entre crianças: quando elas mostram que também aprendem umas com as outras

Interação entre crianças: quando elas mostram que também aprendem umas com as outras
Imagem: @sarahanne_n_clan (Reprodução/Instagram)
2 de Abril de 2019

A proximidade de idade fomenta valores e habilidades, como o respeito, a cooperação, a empatia e a confiança.

No vídeo abaixo, que circula pelas redes sociais, a cena capturada pela câmera comove. Mais do que isso, também nos leva a refletir sobre a potência que há na interação entre crianças, que possibilita inúmeras aprendizagens e contribui para desenvolver habilidades, competências e valores fundamentais para o desenvolvimento social delas.

O psicólogo e teórico russo Lev Vygotsky (1896-1934), uma referência para educadores, fala a respeito disso em sua teoria sociointeracionista. Ele defende que transformamos e somos transformados pela interação com o outro e com o meio em que vivemos. Assim, é possível notar como a convivência e a interação entre as crianças, de faixas etárias iguais ou diferentes, contribui para os seus desenvolvimento.

O que as crianças podem aprender em situações como essa do vídeo?

A criança mais velha, por exemplo, ao se relacionar com uma menor, tem a oportunidade de notar que a mais nova é diferente dela em diversos aspectos, podendo ter limitações que precisam ser respeitadas. Isso cria a oportunidade de trabalharem em conjunto, cooperando para que consigam atingir o objetivo de acertar a cesta.

Quando a criança assume uma postura mais ativa, como no caso do menino, ela também pode aprender a desenvolver valores sociais, como o respeito, a cooperação, a compreensão, a empatia, o diálogo e a solidariedade, ferramentas fundamentais para o convívio social.

Segundo Jean Piaget (1896-1980), outro estudioso do desenvolvimento infantil, os valores têm a capacidade de regular as nossas condutas, do ponto de vista afetivo, permitindo que o sujeito faça escolhas com base neles.

O desenvolvimento da capacidade de se relacionar e, consequentemente, de poder construir valores sociais, depende, entre outros fatores, das oportunidades que promovemos para as crianças interagirem com outras em distintos momentos.

Como promover interações semelhantes entre as crianças dentro e fora da escola?

Jogos e brincadeiras favorecem a aprendizagem de alguns valores essenciais, já que possibilitam que as crianças se relacionem com outras de idades próximas ou mais distintas. Ao estabelecer um objetivo comum a todos os participantes, as crianças compartilham as ações que devem ser realizadas para alcançá-lo e desempenham papéis complementares, o que estimula o respeito, a cooperação, a empatia e a confiança.

Essa interação entre pares é muito benéfica também na sala de aula, sendo uma ferramenta que pode auxiliar no processo de ensino e de aprendizagem, já que possibilita que os estudantes aprendam com os próprios colegas, que têm um nível de conhecimento mais próximo ao deles. Por meio desse diálogo, da troca de pontos de vista e do confronto com diferentes opiniões, as crianças podem avançar juntas, complementando os saberes umas das outras.

Isso também pode ser feito com intencionalidade. Na escola, por exemplo, ao pensar nos agrupamentos dos estudantes, é possível formar pares e grupos com visões diferentes sobre um mesmo assunto para promover situações de aprendizagem em que os conhecimentos se complementem.

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar