fbpx
Casos e Referências

Jardim Pedramar: um bairro-educador

Jardim Pedramar: um bairro-educador
Imagem extraída de Portal Aprendiz (créditos atribuídos a Glaucia Veloso)
Em parceria com Portal Aprendizicone-link-externo

O Portal Aprendiz identifica a educação integral como um potente instrumento de transformação da sociedade e entende que a cidade é um espaço repleto de oportunidades educativas capazes de promover, em conjunto a outros espaços formadores, o desenvolvimento integral dos indivíduos. O site espera estimular a reflexão e o engajamento social na construção de uma educação plural que transcenda os muros da escola e garanta a aprendizagem contínua e o pleno desenvolvimento dos sujeitos.

17 de Janeiro de 2019

O bairro de Jardim Pedramar, no interior de São Paulo, é transformador como espaço educativo. Saiba mais neste post do nosso parceiro Portal Aprendiz.

Localizado às margens da rodovia Dom Pedro I e distante cerca 6 km do centro de Jacareí (SP), o bairro Jardim Pedramar enfrenta problemas comuns aos territórios periféricos, mas é também terreno fértil para múltiplas aprendizagens. O fato foi comprovado por mais de 400 estudantes de 15 escolas da rede pública do município.

Entre outubro e novembro de 2018, os estudantes tomaram as ruas e espaços da região para vivenciar oficinas interativas sobre temas como consciência ambiental, cultura popular e artes visuais, por meio do projeto “Bairro Ambiente Educativo”, que visou trazer novas perspectivas para a educação escolar.

Iniciativa do coletivo Cultura no Morro, com patrocínio do Grupo CCR e apoio institucional da Cultural de Jacarehy José Maria de Abreu, o projeto transformou o bairro Pedramar em um “quintal do mundo”, transformando os mestres e saberes populares ali presentes em grandes professores.

“A inspiração foi no turismo de base comunitária e a educação na prática, com o conceito de cidade educadora, já visto em ações similares no Estado de São Paulo. Por exemplo, em Paraisópolis, com o roteiro ‘Paraisópolis das Artes’”, conta Thiago Vinicius, coordenador geral do projeto.

Um dos exemplos desse processo foi vivenciado por Mestre Nego, morador local e representante da cultura do moçambique – dança ou folguedo de origem afro-brasileira, reconhecido como Mestre da Cultura Viva da cidade. “O Mestre Nego está desde o começo do bairro, possibilitando o acesso a essa cultura e também tendo ligação com a capela de São Benedito, o santo que representa essa manifestação”, conta Thiago. Com o mestre, as crianças tiveram a oportunidade de aprender sobre respeito e diversidade, conhecer sua trajetória e a relação histórica da capela com o moçambique.

Thiago constata que a partir de vivências como essa o aprendizado “conversa com a realidade do aprendiz, faz mais sentido na hora de absorver aquilo que pode ser aplicado na vida real. O aprendizado direto no território tem um valor diferenciado, podendo ser compreendido por seu aspecto intimista e realista.”

Acesse aqui para saber mais sobre outras experiências de moradores que interagiram e compartilharam seus conhecimentos com os estudantes em Jardim Pedramar.

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar