O que aprendemos antes de nascer | Labedu
Casos e Referências

O que aprendemos antes de nascer

28 de agosto de 2013

Quando começamos a aprender? Quando entramos na escola pela primeira vez? Ou quando aprendemos a comer com o garfo e outras coisas parecidas?

Em 2011, em uma nova edição do TED*, uma palestra surpreendeu o público.

Annie Murphy Paul, escritora e jornalista, subiu ao palco para compartilhar algumas informações que impressionaram muitas pessoas.

A sua pequena palestra, What we learn before we’re born (ou, em português, O que aprendemos antes de nascer), iniciou com essas perguntas acima para instigar.

Considerando as possíveis respostas, é possível perceber que todas as colocações direcionavam para o aprendizado começando ao nascer.

Buscando aprofundar essa reflexão, a escritora (e mãe) elaborou uma “teoria”. Enquanto estava grávida ela pesquisou sobre o assunto, o que rendeu ao final, um livro: Origins.

Segundo seus estudos, dentro da barriga, o bebê já está obtendo e armazenando informações sobre o mundo que o espera. Primeiramente, ouve sons. Ele começa a distinguir a voz de sua mãe e a se familiarizar com outros sons que permeiam o ambiente dela.

As pesquisas indicam, por exemplo, que após nascer, bebês conseguem reconhecer a música tema de algum seriado, caso a mãe tenha assistido frequentemente enquanto grávida. O feto também aprende um pouco da língua da mãe e, ao nascer, produzem um choro que possui “sotaque”; por exemplo, crianças francesas terminam o choro tendendo para notas agudas, como ocorre na fala.

Tendo a mãe como uma interlocutora do mundo externo, o bebê também conhece cheiros e sabores.  Pesquisas demonstram que eles parecem preferir as comidas que a mãe estava acostumada a comer enquanto grávida. E, a partir de experiências através do olfato e do paladar, apreende um pouco da cultura do lugar onde ele vai nascer e começa a se acostumar com o sabores e temperos característicos da culinária local.

As emoções que a grávida sente também são compartilhadas entre a mãe e o feto. A dieta e os níveis de estresse da mãe servem de informações sobre o mundo que o espera. Ele ajusta o seu metabolismo e outros processos biológicos, se preparando para encarar a vida fora da barriga. Através da mãe, o organismo do bebê consegue prever muito de seu desenvolvimento biológico, que ocorre baseado em referências como essas.

A palestra dada por Annie Murphy serve para explicitar que o aprendizado da criança está acontecendo desde a barriga da mãe e algumas escolhas podem influenciar certos caminhos na vida dos pequenos.

Como fechamento de sua palestra, Annie diz:  learning is one of life’s most essencial activity, and it begins much earlier than we’ve ever imagined (aprender é um atividade essencial para a vida, e ela começa muito antes do que a gente imaginava).

Veja o vídeo a seguir e dê sua opinião!

* Para quem não está familiarizado com esse nome, TED é um evento internacional não-lucrativo que busca abrir espaço através de palestras curtas para que ideias sejam compartilhadas.

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar