Os construtores do possível | Labedu
Casos e Referências

Os construtores do possível

15 de outubro de 2015

Apostando na capacidade infantil, uma iniciativa francesa convoca crianças de 6 a 13 anos para pensar soluções para problemas locais.

Criado em 2013, o projeto Bâtisseurs de Possibles (em português, Construtores do Possível) partiu de um laboratório de pesquisa focado no desenvolvimento social, cívico e emocional dos sistemas educacionais do mundo francófono (espalhado principalmente pela Europa, África e América do Norte). Um dos objetivos do projeto é promover a ideia de que não são necessários super heróis ou pessoas extraordinárias para mudar o mundo – a mudança pode partir de qualquer um, inclusive de crianças, que muitas vezes não são consideradas atores sociais relevantes. 

 

foto: Bâtisseurs de Possibles

O projeto se propõe a ser um dispositivo pedagógico que não só conscientiza as crianças de seu próprio potencial mobilizador, mas também faz uma ponte entre conhecimento adquirido na escola e a vida real. Por meio dele, as crianças têm a oportunidade de debater questões, de tomar decisões e de falar em público.

A cada ano, eles promovem um concurso no qual equipes de crianças orientadas por um adulto submetem suas propostas. Dividida em quatro passos, a participação envolve:

1. identificar um problema;

2. imaginar uma solução para este problema;

3. implementar a solução;

4. partilhar a experiência com outros.

Os problemas podem variar muito em abrangência, desde algo dentro da própria escola até uma escala mundial, como no caso de soluções ambientais. Os resultados podem ser compartilhados em forma de vídeo, apresentação de slides, textos ou fotografias. 

O site do projeto disponibiliza material didático para as crianças e para os orientadores, além de recursos financeiros, caso sejam necessários para a implementação das soluções propostas. O papel do adulto – em geral, um professor – é o de ouvir, questionar e orientar as crianças, de modo a prover as ferramentas necessárias para que elas cheguem às próprias conclusões e protagonizem todas as etapas do projeto.

O material só está disponível em francês, mas podemos olhar para esta iniciativa como um modelo a ser trazido para o Brasil. No ano passado, por exemplo, a prefeitura de São Paulo tomou uma atitude semelhante, convidando crianças a pensar e propor mudanças no espaço público . As crianças são habitantes e cidadãs do mundo tanto quanto os adultos, mas seus pontos de vista muitas vezes são ignorados. Ouvir o que elas têm a dizer pode trazer novas perspectivas sobre problemas e soluções que, por vezes, passam despercebidos pelos adultos.

A inscrição de mais de 3 mil crianças no concurso Bâtisseurs de Possibles de 2015 é um bom indicativo do quanto elas sentem que têm algo a acrescentar.

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar