fbpx
Casos e Referências

Uma escola 100% sustentável na América Latina

Uma escola 100% sustentável na América Latina
Imagem retirada de Pixabay
16 de Janeiro de 2019

Conheça a história de Jaureguiberry, o primeiro município do Uruguai que recebeu um espaço educativo público inteiramente trabalhado nos princípios da sustentabilidade!

Jaureguiberry é uma vila e estância da Costa de Oro, ao sul do Uruguai, que no ano de 2011 contava com uma população de 458 pessoas. Em 2014 a comunidade foi apresentada ao projeto de Michael Reynolds, arquiteto norte americano conhecido pelo design e a construção de casas solares passivas. Ele ajudou a projetar uma obra de 270 m² em parceria com a ONG Tagma e os moradores da região, que embarcaram na ideia de construir uma escola sustentável e fizeram o possível para torná-la real.

Durante o ano de 2015 muitas famílias fizeram parte de oficinas e coletaram materiais para a construção, contando ainda com a ajuda de mais de 200 voluntários para colocar a escola de pé. Dois mil pneus, cinco mil garrafas de vidro, dois mil metros quadrados de papelão e oito mil latas de alumínio foram necessários para estruturar este centro.

Irupé Buzzetti, diretora geral de educação infantil da escola, deu uma entrevista ao portal TNU e contou: “Nós nunca poderíamos imaginar uma escola realizada a partir desses eixos. Nunca poderia ter imaginado uma comunidade como a de Jaureguiberry juntando garrafas, latas, pneus… Me pareceu muito interessante essa parte, digamos, comunitária que tem essa escola – e isso é inovador! Pois é um lugar que vai se sustentar através de células fotovoltaicas, que tem seus tanques que vão recolher a água da chuva, purificando-a e dando aos alunos o ano inteiro um clima de 18 a 21 graus dentro da sala de aula. Eu creio que isso desperta o interesse de todos.”

O mais bacana é que as crianças também se envolveram completamente com o projeto: ajudaram a pintar, erguer as paredes, plantar hortaliças e se apropriaram de cada pedacinho da construção, fazendo com que entendessem suas funcionalidades.

A escola de Jaureguiberry tem placas de tecnologia solar e moinhos de vento para gerar energia, além de várias hortas para a produção de alimentos orgânicos. 60% do material utilizado na escola é reaproveitado, permitindo que a comunidade viva diariamente a reutilização de resíduos e desfrute dos recursos naturais, sempre com respeito e em harmonia com o meio ambiente.

O espaço atenderá cerca de cem alunos por ano, com um modelo de ensino que os coloca em contato direto com a natureza, ressignificando suas experiências com o espaço educativo. Além de ser um ponto de encontro e atuação da população local, a escola oferece aprendizagens de uma nova ordem, utilizando a criatividade, a cooperação e a sustentabilidade como pilares que regem desde a planta da obra até o que é ensinado dentro da sala de aula.

Confira algumas imagens que revelam um pouco do que foi esse rico processo, através do site https://unaescuelasustentable.com/:

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar