Livros que fazem as crianças crescerem #25: para apurar os olhos do leitor | Labedu
Dicas Práticas e indicações

Livros que fazem as crianças crescerem #25: para apurar os olhos do leitor

29 de abril de 2016
Este artigo faz parte da série:

Livros que fazem as crianças crescerem

Há livros destinados a muitos leitores, sejam as crianças, sejam os adultos com um bocadinho de infância dentro de si. Há livros para ler o texto e há livros, muito especiais, que exigem ainda múltiplas leituras. São alguns deles que apresentamos aqui!

Em recente texto publicado na Carta Educação, Denise Guilherme, criadora de A Taba (plataforma de curadoria de livros infantis), destacou que, dentre os tantos títulos que carregam as prateleiras de bibliotecas e livrarias estão alguns que “exigem um olhar atento às múltiplas relações que se estabelecem entre texto e imagem, capa e conteúdo, formato e textura das páginas, técnicas de ilustração e tipologia. Nelas, tudo está a serviço da construção de sentido – e só vai aproveitar a experiência da leitura, em sua plenitude, um leitor capaz de dialogar com todas essas linguagens.” São livros feitos para surpreender o leitor que terá que apurar seu olhar para todas as dimensões que eles oferecem. São livros para ler e reler, para ver e rever, com olhares muito apurados! Vamos conhecer três dessas preciosidades?

A capa já anuncia o espetáculo e apresenta: O incrível menino devorador de livros. Ele se chama Henrique e, acidentalmente experimenta comer um livro, aprecia e não consegue mais parar. Segue mais devorador e mais inteligente a cada livro. Os textos presentes nas páginas são curtos, mas se complementam e se completam com as imagens e com o próprio projeto gráfico. Todos os fundos das páginas são mesmo páginas de livros ou de cadernos de anotações que, em muitos casos, dialogam com a história e ajudam o leitor a entendê-la melhor,  como a página de um dicionário, com os significados das palavras escritas em inglês “intelectualismo”, “intelectualidade” e “inteligência” justamente quando o texto diz que “quanto mais ele devorava, mais inteligente ficava”. De tanto comer livros, porém, a barriga do menino cresce demais e lhe causa enjoos e ele passa a ficar cada vez mais confuso, com seu cérebro tão cheio. E agora?

O incrível menino devorador de livros

Texto e ilustrações Oliver Jeffers

Editora Salamandra

Página interna do livro O incrível menino devorador de livros

Os tipos de letras usados no texto também variam dando uma forma a cada palavra, um tamanho, um sombreado, atribuindo-lhe força, delicadeza, confusão, um tanto do que sente Henrique ao longo dessa incrível história.

Em Meu gato mais tonto do mundo a história também começa a instigar nossa curiosidade desde a capa, afinal, onde está o gato?  Tudo o que se vê é um elefante! Texto e imagem se contradizem o tempo todo e só assim podemos compreender porque o dono acredita que seu gato seja tão tonto.  As páginas também são permeadas de outros textos e de outras linguagens, como na presença de obras de arte famosas, de artistas renomados, mas que receberam, aqui, uma pinceladinha especial!

Meu gato mais tonto do mundo

Texto e ilustrações de Gilles Bachelet

Editora Estação Liberdade

Página interna do livro Meu gato mais tonto do mundo

Um exemplo da contradição: o dono do gato, narrador da história, adoraria descobrir a raça de seu gato. A cada página uma nova descoberta e um novo espanto!

A última dica traz um ladrão como personagem que também narra a história. Veludo é seu nome, um gatuno cujo olfato apurado o ajuda a descobrir os mínimos detalhes sobre as casas que invade e sobre seus moradores, e sobre como vivem e também como se sentem. Mas o que será que procura esse ladrão?

Veludo – história de um ladrão

Texto de Silvana D’Angelo e ilustrações de Antonio Marinome

Editora Pequena Zahar

Detalhe de uma das páginas internas do livro Veludo – história de um ladrão

A cada página, a cada passo de Veludo um pouco mais da casa se revela e de seus moradores também, assim como das intenções do ladrão. A cada página, desde a capa, um encontro com obras e mais obras de arte que completam o cenário dos diferentes ambientes da casa, deixando o espaço de Veludo sempre mais cinza e sombrio e alegrando, enchendo de cores, o espaço ocupado pela família que ali vive. Um livro para ler e reler, para ver e rever!

Verifique se os livros indicados neste post estão disponíveis em alguma biblioteca próxima a você. Também é possível adquiri-los nos links abaixo:

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar