fbpx
Casos e Referências

Mambaia: potencializando aprendizagens pelo contato com a natureza

Mambaia: potencializando aprendizagens pelo contato com a natureza
Divulgação
11 de Fevereiro de 2019

O projeto instiga a interação das crianças com o mundo natural para o desenvolvimento saudável na infância. 

Foi ao realizar um curso de pós-graduação em inovação social que as amigas Dani Perla, Gheisa Victorino e Fernanda Tavares tiveram a ideia de criar o Mambaia. As três compartilham um incômodo: o distanciamento, cada vez maior, entre as crianças e a natureza. Assim, resolveram criar um projeto que tem como objetivo resgatar o encantamento das crianças na interação com o mundo natural e promover aprendizagens importantes por meio desse contato.

A Mambaia atua também com educadores contribuindo para ampliar o olhar desses profissionais sobre os benefícios dessa interação.

Em entrevista ao Toda Criança Pode Aprender, Dani, Gheisa e Fernanda contaram sobre a ideia do projeto e sobre algumas iniciativas que ele abarca. Vale conferir!

Toda Criança Pode Aprender (TCPA): Como tiveram a ideia de criar o projeto?

Mambaia: A Mambaia foi estruturada com base em interesses que temos em comum: a possibilidade de desenvolvimento saudável na infância com vivências na natureza em ambientes urbanos.

Foi o resultado de uma pesquisa que realizamos durante uma pós-graduação em inovação social que disparou o desejo de criar a Mambaia. A pesquisa apresentava o fato de que a maioria das crianças que vivem em ambientes urbanos crescem em espaços cada vez mais fechados e solitários onde há pouco contato direto com espaços naturais. E quando esse contato existe ele é superficial e não natural.

Confira: Dicas para integrar as crianças e a natureza

TCPA: O que acreditam que as crianças possam vivenciar e aprender nas experiências com a natureza?

Mambaia: Acreditamos muito nas habilidades que podem ser construídas nesse processo de vivência ao ar livre, tais como resiliência e tomada de decisão baseada em risco calculado, apenas para dar alguns exemplos.

Pesquisas demonstram que a grande maioria das profissões do futuro ainda não foram inventadas e serão baseadas em um modelo acadêmico que não existe hoje. Pensando no futuro das crianças, é possível fazer uma analogia entre a construção de uma casa e a primeira infância: o imprescindível, em ambos, é a existência de uma fundação forte e sólida que será a base de uma construção ou a base para o desenvolvimento de pessoas capazes de exercer a plena cidadania.

Consulte: A natureza e os vínculos familiares

TCPA: Como o projeto funciona e contribui para essas experiências dos pequenos?

Mambaia: Nossa intenção é inspirar e apresentar essas possibilidades de vivência para mães, pais, cuidadores e responsáveis.

Muitos desses interlocutores experimentam e se entregam a essas possibilidades e nos guiam no propósito da Mambaia que é resgatar o encantamento das crianças ao interagir com espaços abertos e com o natural. Essa interação é alimento para a curiosidade da criança e fortalece o brincar livre, o que possibilita que elas possam reconhecer suas potencialidades e prosperar como cidadãs.

Pensando neste objetivo, o projeto se baseia em três pilares estratégicos:

1) capacitar educadores apresentando as possibilidades de uma educação ao ar livre e práticas e referências de sucesso pelo mundo; compartilhar estudos que reforçam o impacto positivo que o contato com a natureza tem nos mais diversos aspectos do desenvolvimento infantil, principalmente na primeira infância. Esta capacitação e criação de conteúdo é personalizada de acordo com a realidade de cada escola e ambiente e construída em conjunto com os educadores;

2) mapear parques e praças públicas, principalmente na Grande São Paulo, para compartilhamento. Reunimos fotos e informações básicas, além de dicas dos nossos cantinhos naturais preferidos, inspirações e atividades para as crianças sempre utilizando elementos naturais e não estruturados;

3) implementar ações que perpetuem as experiências vividas pelas crianças ao entrarem em contato com o Natural para crianças.

Procurando atividades e locais para aproximar crianças à natureza em São Paulo? Consulte nosso roteiro.

Conheça também o perfil da Mambaia no Instagram: @mambaia_.

 

View this post on Instagram

 

Mais uma surpresa deliciosa que encontramos pelo caminho: a Praça dos Incas. Localizada no Jardim Paulista, bem próxima às Avenidas Europa e Brasil, foi revitalizada por uma parceria público privada e pelos moradores do bairro. Mais um exemplo de que, quando há vontade, há solução e é possível sim deixar a cidade mais voltada para as crianças! O local é pequeno, mas não por isso deixa de ser repleto de muito verde e lindas árvores que são o cenário ideal para a montagem de um parquinho de aventura inteiro feito de madeira e bambu! Há um circuito incrível para se percorrer, que começa na “casa na árvore”, seguido por uma extensa ponte, cordas e depois madeira para equilibrar. Os pequenos se esbaldam nesse processo e refazem esse trajeto inúmeras vezes, sem parar! Na “casa” também há cordas disponíveis para que as crianças escalem a árvore! Muito sensorial, promovendo o desenvolvimento motor, o equilibrio, a auto-confiança e a diversão! Não deixem de levar a criançada e nos contar como foi a experiência! Endereço: Praça dos Incas, entre as ruas Peru e Panamá, no Jardim Paulista. Não há sanitários disponíveis. Estacionamento na rua.

A post shared by Mambaia (@mambaia_) on

 

View this post on Instagram

 

Hoje é dia de um parque com aquele perfil mais “selvagem” que adoramos, um lugar muito especial e que muita gente nem sabe como é pertinho do centro de São Paulo: o Parque Estadual da Serra da Cantareira, localizado na zona norte. Ele é uma unidade de conservação de proteção integral, considerado umas das maiores florestas urbanas do mundo. E em menos de 1 hora você está lá! Já foi reaberto há um tempo, depois do surto de febre amarela, e a única recomendação é ter tomado a vacina. São 4 núcleos que o compõem, com entradas e trilhas de distâncias e dificuldades diferentes em cada um: Águas Claras, Cabuçu, Pedra Grande e Engordador. Nós fizemos a trilha que parte do Núcleo Águas Claras. Com as crianças, recomendamos o trecho que parte da entrada e segue até a Pedra Grande. Ele possui um percurso em torno de 3,5km, é cheio de plaquinhas de sinalização e, no final, uma vista espetacular da cidade de São Paulo como recompensa! Não pense que não é para você se você não tem o perfil aventureiro ou o hábito de fazer trilhas! É um passeio maravilhoso para fazer com as crianças, já que é integralmente feito por debaixo das copas das árvores, não possui subidas e descidas muito íngremes e ainda oferece diversos bancos para descanso ao longo do caminho. Tênis e roupa confortável, muita água, um lanchinho e disposição pra se encantar, e está tudo certo! Ida e volta tomam cerca de 3 horas, mas essa é só uma estimativa geral para se programar. A flora deslumbrante é um show à parte e a fauna também: quatis, bugios, bichos preguiça. Faça a trilha com tempo, sem agenda e deixando os pequenos explorarem no seu próprio ritmo, conhecendo e desvendando os diversos mistérios que a floresta possui. Não se preocupe: não é porque não há uma brincadeira estruturada ou com objetivo que a experiência não está sendo, de fato, significativa. Os estímulos no ambiente natural são infinitos! Chegando na Pedra Grande, a vista impressiona! Vale tirar alguns minutos e ficar em silêncio para ver e sentir o poder da floresta e a fronteira com o urbano. Um pic nic com os amigos depois da caminhada é o melhor (e também para aquele descanso merecido antes do retorno). Continua nos comentários 👇

A post shared by Mambaia (@mambaia_) on

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar