Sobre corrupção, mais uma oportunidade para pensar sobre como ensinar às crianças | Labedu
Casos e Referências

Sobre corrupção, mais uma oportunidade para pensar sobre como ensinar às crianças

24 de dezembro de 2015

As crianças estão sempre atentas ao mundo que as rodeia e sobre ele aprendem muito, inclusive sobre corrupção. Não há um só modo, um só caminho para ensiná-las, por isso, que tal ajudá-las a pensar mais um pouco sobre o tema?

No atual momento econômico, político e social em que vivemos, em diferentes mídias e nas conversas dos adultos, palavras e situações envolvendo corrupção são ditas e descritas. E as crianças não estão indiferentes a isso. É papel dos adultos ajudá-las a compreender o contexto em que vivem e proporcionar explicações e o acesso a bons modelos.

Numa publicação, em sua coluna Panorama Político no jornal O Globo, Ilmar Franco relata uma situação curiosa e interessante que nos permite refletir sobre nosso papel na formação cidadã das crianças:

“Meninos, eu vi.
Uma senhora levou a filha de 10 anos para a residência da presidência da Câmara, enquanto a PF fazia a busca e apreensão. Disse que ‘fez questão de dar uma escapulida do trabalho para mostrar à filha um capítulo da História do país.'”

O que está aprendendo esta menina? Ela aprende que corrupção não é algo com o qual se deve concordar, ao contrário, deve causar indignação e ser combatida. Aprende que não importa o “tamanho” – se pequena, média ou grande –, qualquer forma de corrupção não pode ser aceita. Aprende sobre princípios e valores que regulam a convivência ética e social. Aprende um pouco mais sobre seu papel na sociedade e sobre a possibilidade de exercer sua cidadania.

Os contextos e as experiências a que tem acesso podem influenciar a construção de seus valores. Embora, por conta da excessiva repetição do tema, a sensação que uma criança possa ter é de banalização, o gesto desta mãe situa o momento histórico, aponta para desdobramentos positivos e gera esperança pelas conquistas desta sociedade.

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar