fbpx
Dicas Práticas e indicações

Curtas que arrebatam #57 — Inspirados em artistas

Curtas que arrebatam #57 — Inspirados em artistas
Imagem: Os autorretratos de Frida Kahlo/Finger and Toe (Reprodução)
20 de Março de 2019
Este artigo faz parte da série:

Curtas que arrebatam

Um pequeno passeio pela história da arte e pelo trabalho de grandes artistas do século XX.

Expor as crianças à arte desde cedo é importante para que elas aprendam um outro vocabulário: o da linguagem visual.

Para ajudar a exercitar esse outro linguajar, as animações a seguir são acompanhadas de uma imagem da obra de arte que as inspiraram. Assim, os pequenos podem tentar perceber como os elementos das obras se transformam nos vídeos aos quais estão assistindo.

História da Arte em 1 minuto

Para começar do começo: essa animação pelo artista Cao Shu faz um panorama visual da história da arte, passando por diferentes linguagens visuais que se desenvolveram ao redor do mundo e ao longo do tempo. Vale pausar em alguns momentos para apreciar os desenhos e quadros que compõem o filme.

Os recortes de Matisse

(Museu Stedelijk de Amsterdam)

O artista francês Henri Matisse (1869-1954) é conhecido pelo uso de cores vibrantes em suas pinturas e colagens. Nessa animação, vemos os elementos da natureza transformarem-se em recortes abstratos e em cores sólidas. É como se fosse um vislumbre de como o artista enxergasse o mundo ao seu redor.

Veja um dos recortes de Matisse:

A Cuca de Tarsila do Amaral

(Augusto)

Tarsila do Amaral (1886-1973) foi uma das principais artistas modernistas do Brasil. Tarsila buscava trazer elementos de brasilidade às suas obras, e nessa pintura ela retrata a Cuca, personagem folclórica brasileira que povoa os pesadelos das crianças.

O quadro Cuca:

O circo de Calder

(Tate Kids)

O artista estadunidense Alexander Calder (1898-1976) ficou conhecido pelos seus móbiles, que são esculturas suspensas que se movimentam com o ar. Sua obra O circo também traz esculturas móveis, mas em vez de formas abstratas, o artista inventou um circo cheio de personagens que se comportam dos mais variados jeitos.

Essa animação traz elementos tanto da obra quanto de seus móbiles, explorando os movimentos dos trabalhos de Calder.

Este é um vídeo do próprio artista encenando a sua obra O circo, no Whitney Museum.

E a seguir uma imagem de um de seus móbiles:

As composições de Kandinsky

(Alfred Imageworks, Creation Lab Alice)

Chamado de pai do Abstracionismo, Wassily Kandinsky (1866-1944) expressava suas emoções através de formas e cores. O pintor russo dizia que a pintura abstrata era um jeito de retratar sentimentos.

Kandinsky pintou uma série de quadros que nomeou “Composições”, como se fossem a expressão visual de ouvir uma música — como a imagem a seguir, a obra Composição VIII:

Mais especificamente, foram inspirados nas músicas de Schönberg:

Os autorretratos de Frida Kahlo

(Finger and Toe)

A pintora mexicana Frida Kahlo (1907-1954) é conhecida principalmente por seus autorretratos. A artista retratava a sua vida, o seu entorno, seus sentimentos e suas experiências em pinturas ricas em cor, textura e simbolismo. Sua obra inspirou esse videoclipe, que faz referência a várias pinturas de Kahlo.

Esse é um de seus autorretratos, chamado Autorretrato com Colar de Espinhos e Beija-flor:

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar