Livros que fazem as crianças crescerem #7 - Os livros de imagens | Labedu
Dicas Práticas e indicações

Livros que fazem as crianças crescerem #7 – Os livros de imagens

4 de agosto de 2014
Este artigo faz parte da série:

Livros que fazem as crianças crescerem

Muitos têm a ideia de que livros sem texto escrito são para crianças que ainda não leem. Mero preconceito e desconhecimento desse universo de livros só de imagens. O Toda Criança Pode Aprender traz uma lista de sugestões e um exemplo de leitura em vídeo.

Livros de imagens, sem texto escrito. Que livros podem ser bons para apresentar esse universo às crianças?

Os livros sem texto escrito – só com imagens – propiciam experiências estéticas distintas e, quando de qualidade, são apreciados por leitores que buscam intepretações em suas diferentes camadas.

Explicitamos que é sem texto escrito, pois também nela há um texto. Mas diferente daquele a ser lido atribuindo sentido a partir da conexão entre as palavras escritas, as imagens contam a história abrindo espaço para as palavras do leitor. Há diversas palavras e formas de interpretar essas imagens.

Ao contrário do que se pode supor, quando as imagens compõem um livro permitem imaginar em vez de limitar.

Para mergulharmos nesse mundo, trazemos algumas sugestões de livros e também um vídeo que mostra a leitura de um livro só de imagens para inspirar nossos leitores.

Bárbaro

Autor: Renato Moriconi

Editora: Companhia das Letrinhas / Ano: 2013

O termo “bárbaro” aqui pode ser utilizado em diferentes sentidos… para o personagem e também como adjetivo do livro.

Ao virar suas páginas, entramos em uma aventura e enfrentamos diferentes desafios na garupa do cavalo.

Nada que está nas páginas pode deixar de ser lido através da atribuição de sentidos.

Por que o Bárbaro sobre e desce aos longos das diferentes páginas?

Por que o branco da página com tanta intensidade?

O final surpreendente pode remeter às memórias dos adultos e a quereres das crianças.

A casa na árvore

Autores: Marije Tolman e Ronald Tolman

Editora: Brinque Book / Ano: 2012

Com um cenário fixo – a casa na árvore de um urso – experimentamos diversas passagens do tempo e de situações. Detalhes nos traços e nas cores compõem a narrativa delicada e envolvente desse livro.

Telefone sem fio e Bocejo

Autores: Renato Moriconi e Ilan Brenman

Editora: Companhia das Letrinhas / Ano: 2010 – 2012

 Esses dois livros de autores brasileiros são ótimos representantes desse universo de livros de imagens. Em formato grande, impressiona os pequenos que invariavelmente contam – em Telefone sem fio – o segredo que corre de orelha em orelha até chegar aos ouvidos de quem lê e completa o circuito da brincadeira. Em Bocejo é irresistível não abrir a boca e pensar na história que envolve cada um dos personagens que compartilha uma sensação tão humana e contagiante.

Trilogia: Onda / Espelho / Sombra

 

Autora: Suzy Lee

Editora: Cosac Naify / Ano: 2008-2009-2010

Explorando, além das imagens, o formato do objeto livro, a autora envolve seu leitor nos momentos vividos por uma pequena menina que poderia ser qualquer criança.

A história simples cativa pela forma como é apresentada. A espinha do livro protege a menina da onda do mar? Sim, por um tempo – quer dizer, por algumas páginas – até que o mar bravio invade, rompe o dique da folha, colore o branco e molha a menina.

Em Espelho, a mesma materialidade do livro auxilia a compor a imagem duplicada e a questionar a simetria, trazendo a fantasia de toda criança de que a imagem refletida pode ser uma outra criança.

Quem nunca brincou de fazer formas quando acaba a luz e se acende uma vela ou uma lamparina? Essa é a brincadeira que faz a personagem em Sombra. Imaginar objetos, pessoas, animais…

E a mosca foi pro espaço

Autor: Renato Moriconi

Editora: Escala Educacional / Ano: 2010

Um dos mais interessantes livros que concilia a intencionalidade do uso do formato do livro, o envolvimento do leitor como personagem e o conhecimento de uma outra cultura para compor o sentido da história.

Vale a pena pegar nas mãos e descobrir com as crianças a surpresa do final e conhecer para onde foi a mosca que perturbava o sossego de alguém.

A bruxa e o espantalho

Autor: Gabriel Pacheco

Editora: Jujuba / Ano: 2014

Gabriel Pacheco disse em um encontro com seus leitores que produzia suas imagens considerando o que pode ser ambíguo, incerto e improvável. Ambíguo para que possa comportar diferentes interpretações de diferentes leitores. Incerto como forma de cobrar uma postura daquele que o enfrenta como um ato criativo. E, por fim, improvável, de modo de que não seja impossível, mas sim pouco provável e dessa forma surpreendente.

É com todos esses adjetivos que adentramos o universo desse livro que delicadamente estabelece a relação de um espantalho e uma bruxa.

Cores marcantes e detalhes sutis compõem essa história que demanda um ir e vir daquele que o tem em mãos.

Um dia, um cão

Autora: Gabrielle Vincent

Editora: 34 / Ano: 2013

Da mesma autora do livro A pequena marionete – também de imagens – esse livro forte e poético conta o percurso de um cão em episódios de sua vida.

Produzido somente com grafite, em traços que parecem rápidos e certeiros, o branco assume um lugar fundamental. Mais do que o fundo do papel, ele também tem protagonismo.

Percorrer esse trajeto com as crianças pode ser uma experiência inesquecível, pois elas traduzem o que os olhos do cão parecem indicar a cada cena.

Experimente!

E agora, o vídeo da leitura do livro “El globito rojo”, de Iela Mari (publicado na Espanha por Kalandraka):

 

Verifique se os livros indicados neste post estão disponíveis em alguma biblioteca próxima a você. Também é possível adquiri-los nos links abaixo:

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar