Livros que fazem as crianças crescerem #9 - Simplesmente clássicos | Labedu
Dicas Práticas e indicações

Livros que fazem as crianças crescerem #9 – Simplesmente clássicos

31 de outubro de 2014
Este artigo faz parte da série:

Livros que fazem as crianças crescerem

Alguns contos clássicos infantis estão presentes na vida das crianças há mais de 300 anos. Mas por que mesmo essas histórias são tão apreciadas? E por que mesmo continuam fazendo parte das memórias que adultos têm de suas infâncias?

As narrativas literárias sempre estiveram muito próximas do convívio das crianças. Seja para povoar o universo infantil de imagens e palavras, seja para tratar de temas complexos e até para ajudar a aproximá-las de valores, princípios e normas de um mundo no qual estão imersas e se apropriando a cada dia.

Inúmeros são os atributos empregados para falar da relação das crianças com os contos clássicos, desde a formação e o desenvolvimento psicológico, passando pela apropriação de um bem cultural. O importante é compreender que esses contos povoam o imaginário da humanidade trazendo sentidos e significados que vão muito além do que já se estudou ou que ainda se irá analisar.

Ler os contos clássicos permite aos pequenos, entre tantas coisas, ressignificar suas vidas, seus medos, anseios, alegrias… Permite também que possam ter acesso a um fio narrativo com tempos e espaços muito distintos do aqui e agora que vivem no dia a dia familiar ou escolar.

Por meio dos contos podem ir a lugares que nunca existiram mas que são descritos de maneira que se tornam quase palpáveis. Com os fatos narrados podem ir ao futuro e voltar ao passado possibilitando um deslocamento muito distinto daqueles que vivenciam. Experimentam dilemas tipicamente humanos – como a própria literatura – que permite viver intensamente sem se expor aos riscos reais.

Por esse motivo, indicamos aqui alguns bons livros para ler para as crianças.

Confiram:

Minimaginário de Andersen

Adaptado por Katia Canton e Ilustrações de Salmo Dansa

Editora: Companhia das Letrinhas, 2014

De tamanho pequeno, este livro encanta desde sua capa, que remete a livros antigos com um recorte que nos mostra um dos personagens mais conhecidos de Andersen: o soldadinho de chumbo.

Os contos cuidadosamente escolhidos nos mostram um universo do autor com uma adaptação que cuida da linguagem e do conteúdo. Além disso, as imagens, ora inusitadas, ora delicadas, permitem uma apreciação particular pelos leitores, sejam eles adultos ou crianças.

Contos maravilhosos infantis e domésticos

Tradução de Christine Röhrig e ilustrações de J. Borges

Editora Cosac Naify, 2013

Nessa publicação bastante original, encontramos, além dos conhecidos contos como Chapeuzinho Vermelho, O gato de botas e João e Maria, outros contos bem menos conhecidos dos irmãos Grimm.

E, numa junção bastante feliz, entre os contos do universo clássico alemão e a cultura nordestina brasileira, encontramos as ilustrações em xilogravura do nosso artista J. Borges.

Para quem também já nos acompanhou aqui, é possível visitar – presencial e virtualmente a exposição Grimm Agreste, que se refere a esse universo trazido por essa coletânea.

Contos de Grimm

Adaptação de Maria Heloísa Penteado e ilustrações de A. Archipowa

Editora Ática, 1991

Trazendo contos muito conhecidos do repertório de clássicos, a autora nos traz textos cuidadosamente apresentados. A linguagem permite às crianças uma imersão nesse universo distinto e as imagens completam o envolvimento com essa fantasia de outros tempos e outros lugares.

Contos de princesas

Recontados por Wendy Jones e traduzidos por Monica Stahel

Imagens de Su Blackwell

Editora WMF Martins Fontes, 2012

Esse livro, além de trazer contos de Perrault, Grimm e Andersen, sempre relacionados às princesas que povoam o imaginário das crianças, traz uma particularidade extraordinária: suas imagens.

Feitas em papel, na maioria folhas escritas, trazem cenários, personagens, objetos e detalhes ricamente adornados e delicadamente construídos.

Além de apreciar os contos, observar cada imagem, ver minúcias das pregas dos longos e bufantes vestidos, as curvas da carruagem com suas grandes rodas puxadas por formosos cavalos ou ainda se encantar com as sapatilhas e as minúsculas rendas dos vestidos das doze princesas bailarinas que sobem a escada a dançar permitem uma experiência literária indescritível!

Contos de fadas

Edição, introdução e notas: Maria Tatar

Tradução: Maria Luiza X. de A. Borges

Editora Zahar.

Essa publicação também apresenta contos de Andersen, Perrault e Grimm, com mesmo cuidado na integridade do conto e na linguagem típica dos textos literários que os demais citados.

Mas o seu grande diferencial é trazer o universo histórico desses contos. Há imagens das primeiras edições, há ilustrações antigas que contextualizam a leitura de contos em outros tempos e lugares. Há diferentes imagens produzidas em diferentes versões do mesmo conto, mostrando personagens retratados por diversos ilustradores ao longo da história.

É um livro que permite diferentes leituras, de diferentes informações dependendo do interesse do leitor em cada momento.

Verifique se os livros indicados neste post estão disponíveis em alguma biblioteca próxima a você. Também é possível adquiri-los nos links abaixo:

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar