fbpx
Casos e Referências

O que acontece quando um bebê escolhe entre brinquedos industrializados e objetos aleatórios para brincar?

O que acontece quando um bebê escolhe entre brinquedos industrializados e objetos aleatórios para brincar?
29 de janeiro de 2019

Descubra aqui!

Já comentamos um pouco aqui sobre as muitas aprendizagens que acontecem quando as crianças utilizam materiais diversos, sucatas e objetos que estão à sua volta para criar uma brincadeira. Os brinquedos industrializados não são a única opção! Na verdade, há vários ganhos interessantes quando oferecemos aos pequenos a oportunidade de construir os próprios brinquedos, seja complementando a brincadeira ou imaginando uma forma de se divertir e explorar a partir do que encontram à sua volta.

Nesses momentos eles desenvolvem a criatividade, alimentam a imaginação, encontram soluções para desafios que aparecem na brincadeira, experienciam o contato com diferentes materiais, aprendem a valorizar aquilo que fazem e a lidar com as frustrações quando não atingem o objetivo que queriam, além de aprenderem a brincar sem necessidade de consumir um produto novo.

Conforme já dissemos aqui, talvez estejamos muito preocupados em oferecer às crianças brinquedos caros, cheios de estímulos e funcionalidades, nos esquecendo de que o mais importante não é o objeto e sim o processo criativo e autoral envolvido na brincadeira. A americana e mãe de três meninas, Esther Anderson, publicou um vídeo em sua página do Facebook, Story of This Life, em que apresenta para sua filha caçula objetos aleatórios (lado esquerdo) e brinquedos industrializados (lado direito). Veja abaixo as escolhas da pequena:

Das 7 situações, a criança optou pelo objeto aleatório 6 vezes e pelo brinquedo industrializado apenas uma! Esse pequeno teste foi realizado justamente porque Esther e seu marido, observando as brincadeiras de suas filhas, perceberam que havia uma preferência por brincar com materiais, sucatas e bugigangas em vez de brinquedos industrializados.

Você percebe esse interesse dos pequenos por objetos? Que tal apostar na criatividade e na imaginação da criança e repensar a frequência de oferta de brinquedos industrializados? Eles também podem ser muito interessantes e divertidos, mas não são a única possibilidade!

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar