Casa das estrelas: O mundo lido pelas crianças | Labedu
Casos e Referências

Casa das estrelas: O mundo lido pelas crianças

20 de agosto de 2013

Adulto:

“Persona que en toda cosa que hable, primero está ella”

Pessoa que em tudo o que fala, se coloca em primeiro lugar.

(Andrés Felipe Bedoya, 8 anos)

Criança:

“Niño que ha crecido mucho”

Criança que cresceu muito.

(Camilo Aramburo, 8 anos)

Ao crescer, muitas vezes esquecemos de como pensávamos quando éramos crianças. Entrar no universo infantil depois de grande é quase como entrar em uma terra desconhecida. É incrível, para os adultos, estabelecer contato novamente com essa parte “perdida ou esquecida” e observar a ingenuidade e a criatividade das crianças.

Tentando decifrar um pouco de como as crianças vêem o mundo, o professor de uma escola na região rural da Colômbia, Javier Naranjo,  perguntou aos seus alunos a definição de algumas palavras.  E, após dez anos de coleção, ele pôde juntar tudo em um livro intitulado: Casa de las Estrellas, ou em português, Casa das Estrelas.

Segundo Javier Naranjo, é incrível observar de perto o poder de síntese, a lógica e a eficácia das definições das crianças. Ele começou com apenas uma palavra e uma foi levando à outra, e se iniciou um processo, ao mesmo tempo, de descobrimento e diversão.

Em uma entrevista à Revista Universia, Naranjo justifica a criação do projeto:

Com esse trabalho, eu gostaria de dizer às pessoas que tantas vezes as crianças tentam nos dizer algo e não as escutamos, nós as desestimulamos e colocamos elas de lado. Às vezes sinto que as crianças estão sozinhas em um mundo que se nega a escutá-las e a entender a sua enorme dor, porque, na maioria das vezes, não encontram palavras para se expressar. Eu escutei coisas que me comoveram e o livro está cheio disso. O livro está cheio de tristeza, de alegria e de esperança.”

Algumas pessoas podem duvidar das produções das crianças, mas Naranjo afirma que não mudou nenhuma das definições e se duvidamos de seu trabalho, isso é porque nunca escutamos realmente as crianças.

Confiar esse espaço de reflexão às crianças significa dar liberdade para que construam a própria visão sobre as coisas e também tenham a possibilidade de externalizar o que pensam sobre o mundo que as rodeia. Mostramos assim que não precisamos ficar presos a definições prontas e estereotipadas e que somos livres para criar aquela que achamos mais adequada.

Abaixo algumas definições dadas pelas crianças, para mergulhamos nesse mundo extraordinário:

Amor:

“O que cada coração reúne para dar a alguém”. (Lina Maria Murillo, 10 anos)

“Quando uma pessoa ama a gente, quando uma pessoa não tem medo das coisas, quando uma pessoa é feliz, quando uma pessoa é querida com gente e desfruta das coisas e brinca com a vida e diz coisas sem ter medo e brinca muito.” (Valeria Mejía, 6 anos)

Calor: “É uma coisa que faz você ver o diabo por um instante”. (Juan Esteban Buitrago)

Dinheiro: “É fruto do trabalho mas existem casos especiais”. (Pepito Nates, 11 anos)

Distância: “A distância é algo que não se junta nunca”. (Jorge Alejandro Zapata, 12 anos)

Inveja: “Atirar pedras nos amigos”. (Alejandro Tobón, 7 anos)

Mãe: “Mãe entende e depois vai dormir”.(Juan Alzate, 6 anos)

Paz: “Quando uma pessoa perdoa”. (Juan Camilo Hurtado, 4 anos)

Verifique se o livro indicado está disponível em alguma biblioteca próxima a você. Também é possível adquiri-lo no link abaixo:

Casa das Estrelas. O Universo Contado Pelas Crianças.

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar