Rua: vivência de cidadania e espaço de aprendizagens | Labedu
Casos e Referências

Rua: vivência de cidadania e espaço de aprendizagens

Imagem de Camila Ibañez/ Flickr.
Em parceria com Centro de Referência em Educação Integralicone-link-externo

O Centro de Referências em Educação Integral é uma iniciativa da Associação Cidade Escola Aprendiz em parceria com outras organizações não governamentais e com o apoio da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A intenção é promover a pesquisa, o desenvolvimento, aprimoramento e difusão gratuita de referências, estratégias e instrumentais que contribuam para a formulação, gestão e avaliação de políticas públicas de Educação Integral no Brasil.

23 de março de 2017

[:pt]Para Tião Rocha, educador mineiro, as aprendizagens das crianças podem e devem ocorrer em quaisquer espaços. A educação das crianças não pode ficar restrita apenas à escola. Confira o que defende esse educador!

Em entrevista recente ao nosso parceiro Centro de Referência em Educação Integral, o historiador e antropólogo Tião Rocha afirmou que ao contrário do desejo e do discurso usual de “tirar as crianças da rua”, ele entende que o ideal é transformar a rua num espaço mais oportuno de interação e de aprendizagens: “Por que queremos tirar os meninos dela em vez de a tornarmos um espaço de aprendizagem permanente, produtor de generosidade e solidariedade?”

Em 1984, Tião lançou o Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento (CPCD). Desde então, atua na implementação e realização de projetos orientados para a transformação social e o desenvolvimento sustentável, preferencialmente nas comunidades e cidades brasileiras com menos de 50 mil habitantes.

Para o educador, a rua é o lugar onde se vive a cidadania plena e as crianças e jovens não devem ser privados deste convívio durante seu desenvolvimento. Na entrevista, ele fala sobre a educação enquanto promotora do desenvolvimento integral dos estudantes, o papel da escola e a importância da formação docente nesta perspectiva, bem como sobre a necessidade do diálogo com o território, seus espaços e equipamentos. Confira!

 [:en]Para Tião Rocha, educador mineiro, as aprendizagens das crianças podem e devem ocorrer em quaisquer espaços. A educação das crianças não pode ficar restrita apenas à escola. Confira o que defende esse educador!

post2303

Imagem de Camila Ibañez/ Flickr

Em entrevista recente ao nosso parceiro Centro de Referência em Educação Integral, o historiador e antropólogo Tião Rocha afirmou que ao contrário do desejo e do discurso usual de “tirar as crianças da rua”, ele entende que o ideal é transformar a rua num espaço mais oportuno de interação e de aprendizagens: “Por que queremos tirar os meninos dela em vez de a tornarmos um espaço de aprendizagem permanente, produtor de generosidade e solidariedade?”

Em 1984, Tião lançou o Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento (CPCD). Desde então, atua na implementação e realização de projetos orientados para a transformação social e o desenvolvimento sustentável, preferencialmente nas comunidades e cidades brasileiras com menos de 50 mil habitantes.

Para o educador, a rua é o lugar onde se vive a cidadania plena e as crianças e jovens não devem ser privados deste convívio durante seu desenvolvimento. Na entrevista, ele fala sobre a educação enquanto promotora do desenvolvimento integral dos estudantes, o papel da escola e a importância da formação docente nesta perspectiva, bem como sobre a necessidade do diálogo com o território, seus espaços e equipamentos. Confira!

 

Texto adaptado e imagens de: Centro de Referência em Educação Integral

 [:]

Compartilhe
TEMAS
Para poder deixar seu comentário, por favor, identifique-se abaixo.

Posts Relacionados

Outros posts que podem interessar